sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Somos um ser especial e tão brutal

Somos um ser ímpar, um ser especial, na maravilha do extremo individual. Tão fantásticos, somos um ser brutal, cada um à sua maneira tão actual.

Triste é não o sabermos, não o reconhecermos, nem o encontrarmos.
Somos perfeitos na imperfeição, imperfeitos na essência da nossa criação.

Mas mesmo triste, é passarmos a vida sem que cada um descubra o que nos difere, o que nos torna excepcionais, extraordinários, incomparáveis.

Sem comentários:

Enviar um comentário