sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Sem dó nem piedade

Ainda bem que gostas de abusar de mim.
O teu abuso é definitivamente e explicitamente empolgante, fervoroso, emocionante, impetuoso.

 
Enquanto o fizeres, eu aproveito, deleito-me no que me fazes, no que me tornas naquele exacto instante, naquele momento perfeito.

Mas abusa, não te prendas, não te retraias, abusa mesmo, não me largues, não me dês descanso.

Em parcas palavras: arrebata-me veemente, com violência, sem qualquer tipo de pudor ou prudência.

 


Sem comentários:

Enviar um comentário