sexta-feira, 2 de setembro de 2016

O pedestal


Se soubesses o que anseio por chegar a casa e encontrar-te.
Abrir a porta e abraçar-te, como no dia que te vi, como no dia que te conheci.

Nada me faz passar hora após hora, dia após dia, momentos impossíveis, pessoas difíceis, como saber que te vou ter nos meus braços, que te tenho na minha vida, que te tenho ao meu lado.

Mas tu estás cansada, estafada, pouco ou nada disponível.
Extremamente insensível, um comportamento imprevisível, estás num pedestal incrível.




Sem comentários:

Enviar um comentário